Ode para Curitiba

Frete Grátis
Código: 9HHQQZ9V8-OAQFHXX16 Marca:
R$ 50,00
até 3x de R$ 16,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
    • 1x de R$ 50,00 sem juros
    • 2x de R$ 25,00 sem juros
    • 3x de R$ 16,66 sem juros
    • 1x de R$ 50,00 sem juros
    • 2x de R$ 25,00 sem juros
    • 3x de R$ 16,66 sem juros
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

Sinopse:

Ode para Curitiba reúne duas obras de Assad Amadeo Yassim, Curitiba e Lua Branca de Setembro. Os poemas inéditos da primeira conduzem o leitor para o lirismo dos anos
de 1970 e 80, época de uma metrópole ainda tímida, com uma população pequena, tradicional e pitoresca. É no centro de Curitiba e em seus parques, praças, bares, restaurantes e monumentos que ele navega seus versos e situa o cenário das suas reflexões.
Há melancolia, nostalgia, saudosismo da infância e um cruzamento de sensações pela maneira como a obra, na lavra do seu poeta, associa palavras e expressões.
Assad combina memórias diferentes numa só impressão, arte que valoriza a precisão dos seus versos e o seu talento em criar na mente do leitor a imaginação exata daquilo que
pretende lembrar, relembrar, viver, reviver e sonhar.
As poesias conduzem o público, espontaneamente, a um misto de estímulos relacionados aos sentidos, pois ao mesmo tempo em que as primeiras odes de Yassim engrandecem a cidade de Curitiba, seus momentos históricos, o comportamento da sua gente, personalidades e lugares mais expressivos, elas também deprimem alegando a falta de novidades na cidade, a rotina que eleva mas também envelhece, os costumes sempre repetidos que levam o poeta à conclusão de que já viu de tudo e conquistou a calma final porque nada mais espera.

Sobre o autor:

Assad Amadeo Yassim nasceu em Curitiba (PR), em 15 de agosto de 1935. Filho de Amadeo Assad Yassim e Carmen Assad Yassim, bacharelou-se em direito pela UFPR em 1958. Ingressou na magistratura em 1959, como juiz substituto, tendo atuado nas comarcas de São José dos Pinhais, Morretes, Paranaguá, Antonina e Rio Negro. Em 1962
assume como titular da comarca de Colombo, passando depois por Palmas, Sertanópolis e Paranaguá; em 1972, é promovido para Curitiba.
Foi juiz da 1ª Zona Eleitoral de Curitiba e em 1978 tomou posse na corte do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, na categoria de juiz de direito. Em 1981 foi nomeado, por
merecimento, para o cargo de juiz do Tribunal de Alçada do Paraná.
Em 1951, aos 16 anos, publicou seu primeiro livro de poesias, Pó do Deserto, recebendo o título de “o mais jovem poeta paranaense”. Ainda na década de 1950 lançou outros três livros de poemas: Tenda Abandonada, Miragem e O Livro de Nós Dois. Em 1971 ingressou na Academia Paranaense de Letras.
Seu último livro, Lua Branca de Setembro, saiu em 1983. Foi autor de diversas obras jurídicas e colaborador dos jornais O Estado do Paraná e Gazeta do Povo. Casado com Maria Cecília Pessoa Yassim, faleceu em 6 de julho de 1985. Deixou três filhos: Carla Yassim, Ricardo Yassim e Mônica Yassim.

Especificações técnicas:

ISBN: 978-85-65017-27-5

Tema: Poesia brasileira

Idioma: Português

Ano de edição: 2019

Encadernação: Brochura

Dimensão: 14,5 x 20 x 1,3 cm

Peso: 0,254

Edição: 1ª

Volume: 4

Páginas: 192

Preço: R$ 50,00
 

R$ 50,00
até 3x de R$ 16,66 sem juros
Comprar Estoque: Disponível
Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

Editora Bonijuris Ltda - CNPJ: 02.946.284/0001-39 © Todos os direitos reservados. 2019